Uso do Óleo Essencial de Gerânio para Alívio de NeuralgiaPós-Herpética

A neuralgia pós-herpética é uma complicação, que afeta áreas acometidas pela doença herpes zoster, também conhecida como cobreiro.

Aparece com mais frequência em regiões do tórax, face e pescoço, podendo também se desenvolver na barriga, braços e pernas. Caracteriza-se pela formação de várias bolinhas avermelhadas, que se rompem liberando uma secreção transparente e provocando dores intensas e contínuas.

A sensibilidade das áreas afetadas pode ser tanta, chegando a impedir o toque e, até mesmo, o contato de roupas.

Atinge com mais frequência pessoas idosas ou em estados de baixa imunidade, prejudicando noites de sono e debilitando sua qualidade de vida. O tratamento farmacológico do problema ainda é limitado,além de causar efeitos adversos em grande número dos pacientes.

O óleo essencial de gerânio (Pelargonium spp) é obtido pela destilação a vapor da planta e, comumente, é usado na composição de fragrâncias. A Laszlo apresenta um estudo, realizado em 2003, onde avaliou-se o uso tópico do óleo de gerânio, 100%, na redução significativa da dor, em casos de neuralgia pós-herpética.

Além de averiguar a eficácia do óleo essencial de gerânio, a pesquisa teve o intuito de confirmar sua segurança, determinar a dosagem adequada e também, verificar o espaço de tempo hábil para a aparição dos primeiros resultados.

O estudo avaliou cinco grupos de pacientes, com histórico de neuralgia pós-herpética de natureza moderada a severa, com sintomas de dores contínuas há três meses.

Foram comparados:

– Uso tópico de OE de gerânio 100%
– Uso tópico de OE de gerânio 50%
– Uso tópico de OE de gerânio 10%
– 100% placebo

– Uso tópico de capsaicina (componente ativo nas pimentas chili muito utilizado para o tratamento do problema)

A intensidade da dor, antes e depois, foi medida por meio de uma Escala Visual Analógica. Semelhante a uma régua, este instrumento é prático e confiável, sendo aplicado regularmente no atendimento médico de pessoas com dor. As medições foram realizadas entre intervalos de 2, 10, 15, 20, 30, 45 e 60 minutos após as aplicações, e repetidas ao longo dos dias.

A variação da dor ocorreu de acordo com a dose empregada, onde o óleo de gerânio aplicado 100% obteve maiores índices de redução, comparado aos outros grupos.

Compare as taxas de redução nas diferentes dosagens:

– Uso tópico de OE de gerânio 100%: 21,3%
– Uso tópico de OE de gerânio 50%: 12,7%
– Uso tópico de OE de gerânio 10%: 8,0%

Foram registradas 4 reações adversas na aplicação do óleo essencial de gerânio aplicado 100%, constando ardência nos olhos e erupção cutânea. Nenhum dos casos foi constatado como grave, sendo solucionados em menos de uma hora.

A dor provocada pela neuralgia pós-herpética pode ser severa e incapacitante. O uso tópico de capsaicina, por exemplo, tratamento mais comum recomendado para o problema, alivia a dor gradualmente ao longo de duas semanas. O óleo essencial de gerânio alivia a dor em minutos e é uma substância bem tolerada.

25% dos casos analisados nesta pesquisa obtiveram alívio considerável da dor. Um dos pacientes, estava impossibilitado de sair de casa e fazia aplicação constante de toalhas molhadas sobre a testa, para amenizar seu desconforto. Recuperou sua qualidade de vida e pôde resgatar sua vida social.

Os efeitos positivos sobre as dores características da neuralgia pós-herpética, podem ser explicados pela presença de propriedades analgésicas e sedativas contidas no óleo essencial degerânio.

REFERÊNCIAS: TEMPORARY RELIEF OF POSTHERPETIC
NEURALGIA PAIN WITH TOPICAL GERANIUM OIL – THE AMERICAN JOURNAL OF MEDICINE –
November 2003.

Grupo Laszlo

Share